8995
post-template-default,single,single-post,postid-8995,single-format-standard,stockholm-core-1.2.1,select-child-theme-ver-1.0.0,select-theme-ver-5.2.1,ajax_fade,page_not_loaded,wpb-js-composer js-comp-ver-6.1,vc_responsive
Title Image

com Sara Branco

Miss Castelinhos inspira-se nas brincadeiras e jogos das crianças para criar as suas colecções. A este conceito dei o nome de READY TO PLAY, que se caracteriza por nunca ser estático, promovendo o jogo livre e estimulando todos os sentidos.

Sendo mãe de dois rapazes, foram eles que despertaram a minha curiosidade e interesse sobre como brincam. Sabemos bem a importância do brincar no desenvolvimento social, emocional e cognitivo da criança… Como interagem e brincam, como podemos brincar de uma maneira divertida com elas, como brincar pode ajudar o seu desenvolvimento…

Lancei o desafio a várias famílias, para saber como são as brincadeiras lá em em casa. Hoje deixo aqui o testemunho da Sara, engenheira do Ambiente, produtora de conteúdos, apaixonada por culinária e mãe de gémeos. A Sara escreve sobre a sua família no blogue Definitivamente são Dois.

Foto retirada do blogue Definitivamente são Dois.

 

Ready… set… play!

 

Quantas crianças vivem aí em casa? Idades?

Duas crianças com 7 anos.

Preferem brincar juntas ou em separado?

Depende… há brincadeiras que fazem juntos mas também brincam muito em separado.

Como é a dinâmica entre elas? Decidem por igual a brincadeira ou há um líder?

Quando brincam juntos normalmente o líder é ela, se ele “obedecer” corre bem, se ele não estiver para aí virado, a brincadeira acaba depressa. 😉

Qual o tipo de brincadeira favorita? Faz-de-conta, jogos, actividades…

Fazem muitos jogos em conjunto. Ela brinca muito às casinhas, com bebés, na cozinha de brincar tentando replicar a nossa vida familiar em casa. Brinca muito também a fazer desenhos e criar o que chama de projectos – maquetes de brincadeiras em miniatura feitas maioritariamente com papel.

Ele brinca muito com carrinhos, faz corridas, brinca com lego…

Este período de recolhimento, marcou de alguma forma as brincadeiras?

Bastante! Permitiu que começassem a valorizar mais o que têm para brincar e que tenham efectivamente tempo para brincar, que normalmente não tinham.

E o pais, também brincam?

Embora não tanto como gostaríamos, porque estamos em teletrabalho, mas brincamos sim!

 

Obrigada à Sara, por ter aceite este desafio. Sigam-na pelas redes sociais, no Instagram @definitivamentesaodois

No Comments

Post a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Subscribe to the mailing list and receive a 10% discount to my Shop.